Agricultores piauienses devem receber Garantia-Safra ainda este mês

A Frente Parlamentar da Agricultura Familiar da Assembleia legislativa do Piauí (Alepi) esteve, nesta segunda-feira (12), no Palácio de karnak, com a governadora em exercício Regina Sousa para tratar sobre a liberação do programa Garantia-Safra aos agricultores piauienses. Participaram da audiência o deputado estadual Franzé Silva, autor da proposta de criação da frente parlamentar; a deputada estadual Elisangela Moura; deputado Francisco Limma; o secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fontelles, e o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Herbert Buenos Aires.

“A frente solicitou essa agenda com a governadora com o objetivo de buscar uma solução definitiva em relação ao Seguro Safra. Temos uma perspectiva de atendimento de mais de mil famílias. Isso é importante porque gira a economia e oferece uma segurança para o homem do campo e incentiva o impacto da estiagem”, explicou Franzé Silva.

A governadora reconheceu a importância da solicitação e passou a demanda para o secretário Rafael Fontelles. “Ficou acertado que até o fim deste mês o Seguro Safra 2017/2018 será quitado para que possamos ter o cadastramento normal dos trabalhadores rurais. Assim, consequentemente, eles terão acesso a esse recurso”, garantiu o deputado.

“Os parlamentares trouxeram questões importantes da agricultura familiar e uma delas foi o Seguro Safra, que pretendemos resolver ainda este mês. Essa é a previsão que o secretário da Fazenda nos colocou”, disse a governadora.

Garantia-Safra

É uma ação do Pronaf para agricultores familiares que se encontram em municípios sistematicamente sujeitos a perdas de safra devido à seca ou ao excesso de chuvas. Os agricultores que aderirem ao Garantia-Safra (GS) nos municípios em que forem verificadas perdas de, pelo menos, 50% do conjunto da produção de feijão, milho, arroz, mandioca, algodão, ou outras culturas definidas pelo órgão gestor do Fundo Garantia-Safra, receberão o benefício Garantia-Safra diretamente do governo federal, por meio de cartões eletrônicos disponibilizados pela Caixa Econômica Federal.

Fonte: CCOM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *