Bolsonaro admite que exagerou ao chamar estudantes de “idiotas úteis”

Em entrevista para a Rede Record, neste domingo (26), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) admitiu que exagerou ao chamar de “idiotas úteis” os estudantes que se reuniram em protesto contra o bloqueio de recursos nas universidades.

Mas manteve sua posição de que boa parte dos que foram às ruas agem influenciados por uma minoria.

— Eu exagerei, concordo, exagerei. O certo são inocentes úteis. São garotos inocentes, nem sabiam o que estavam fazendo lá. Na teoria, usa-se a inocência das pessoas para atingir o objetivo. Uma vez atingido, as primeiras vítimas são exatamente essas pessoas. Então a garotada foi na rua contra corte na educação — pontuou.

Outra vez o presidente explicou que não houve cortes, disse que apenas segurou 3,6% do montante, que seria 30% de 12% das despesas discricionárias.

— A molecada foi usada por professores inescrupulosos para fazer fazer manifestação política contra o governo — ressaltou.

180 GRAUS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *