Cadeirante sofre fraturas após plataforma de ônibus “despencar” durante desembarque em Teresina; Strans lamenta caso

A vítima, Wilson Gomes, contou ao OitoMeia que a rampa do transporte “despencou”. Ele é presidente da Associação de Cadeirantes (Ascamnte) e tinha saído de casa para resolver problemas no Centro da capital.

Com a queda, a vítima quebrou um dos dedos e o cotovelo, além de sofrer vários ferimentos no rosto. Populares conseguiram levantá-lo e o levaram para um hospital particular de Teresina. Segundo o boletim médico, Wilson deve passar por cirurgia no cotovelo.

“Quando fui descer, a rampa simplesmente despencou comigo, eu caí e bati a cabeça, o rosto no chão e quebrei o cotovelo. Ele partiu ao meio e vai ser preciso fazer cirurgia para colocar platina. Meu dedão da mão esquerda também quebrou”, afirmou Wilson ao OitoMeia. 

TRANSPORTE EFICIENTE?

O Transporte Eficiente é um dos meios usados por cadeirantes para se locomover em Teresina. Ele é feito por agendamento e o usuário do serviço é buscado e deixado na residência onde vive. Atualmente circulam 12 vans do tipo pela capital. Mas, segundo a vítima, muitos deles sofrem problemas mecânicos recorrentes.

Ainda de acordo com Wilson, não foi a primeira vez que ele caiu de uma plataforma do serviço. Anos atrás, ele sofreu um acidente parecido, mas não se machucou.

“Isso já aconteceu comigo há uns três anos. A rampa traseira levanta o cadeirante e depois que ele entra, [a plataforma] fica no sentido vertical. Mas, ela me jogou para dentro do carro. Agora foi mais sério. A rampa despencou comigo. Eu coloquei as rodas dianteiras da cadeira [na plataforma] e ela despencou, me jogando para fora”, explicou ao OitoMeia. 

Em maio, os cadeirantes protestaram por melhorias no sistema. Segundo eles, as vans não atendem a demanda, não passam por manutenção rígida e episódios de constrangimento só crescem na capital. O ato aconteceu em frente à Câmara dos Vereadores, pedindo também a compra de 5 novos veículos para a comunidade.

Em nota ao OitoMeia, a Superintendência de Transporte e Trânsito (Strans) lamentou o ocorrido e disse que vai investigar o que aconteceu com o veículo.

Strans lamenta acidente e diz que vai investigar queda (Foto: Divulgação)

CONSTRANGIMENTO NO PRÉDIO DA STRANS

Em maio deste ano, Wilson Gomes também sofreu outro incidente. Ao seguir para uma reunião sobre acessibilidade no prédio da Strans, ele descobriu que não havia banheiros adaptados. Sem poder acessar o local, o cadeirante urinou na própria roupa. 

Ele registrou um boletim na Delegacia dos Direitos Humanos e recebeu apoio da OAB-PI e Ministério Público, que acompanham o caso.

oito meia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *