Com medo da reforma, trabalhadores correm para se aposentar

A possibilidade de mudanças nas regras previdenciárias gerou um aumento de quase 30% nos pedidos de aposentadoria em 2019. Apesar do pânico gerado em muitos trabalhadores, especialistas explicam que a aprovação da reforma prevista para este ano não vai retirar os direitos dos segurados  que já atingiram os requisitos para dar entrada na aposentadoria.

A advogada previdenciária Sílvia Pachêco ressalta que, apesar das mudanças propostas pelo Governo Federal, os trabalhadores não precisam se aposentar às pressas. “Isso pode gerar um prejuízo para sempre. Dar entrada na aposentadoria, sem se planejar, pode gerar uma perda no valor do benefício em até 40%”, alerta a advogada, ao destacar que, caso a lei mude, quem não fez o requerimento, mas já tinha direito de se aposentar antes, pode solicitar o benefício a qualquer momento.


Advogada previdenciária, Sílvia Pachêco, alerta segurados sobre os riscos de se aposentar sem planejamento 

Sílvia orienta ainda que o segurado, que já atingiu os requisitos ou está próximo de sua aposentadoria, deve analisar os documentos, planejar com detalhes para não se arrepender ao fazer um pedido de aposentadoria sem os devidos cuidados. “ O trabalhador deve primeiramente conferir o tempo de contribuição no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), onde o INSS reconhece o tempo trabalhado. Se houver alguma informação errada, deve solicitar a correção com os documentos necessários.

A advogada destaca que a Reforma da Previdência traz temas polêmicos que vão  impactar na vida dos brasileiros, mesmo assim, orienta cautela. “O trabalhador, segurado do INSS, deve aproveitar este momento de mudanças para fazer um planejamento correto de sua aposentadoria”, afirma.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *