Economia Fácil mostra o quanto cada eletrodoméstico gasta de energia

Daqui até o final do ano, o consumo de energia deve aumentar em até 12%. Por esse motivo, o primeiro quadro de Economia Fácil no Notícia da Manhã não poderia ser outro! Passado o período chuvoso, é hora do piauiense começar a monitorar o uso da energia elétrica em casa para não tomar um susto com a fatura no final do mês. Quando o calor chega por aqui, não há quem resista aos condicionadores de ar e aos ventiladores.  Mas você tem ideia do quanto gasta a cada hora que passa com os aparelhos ligados?

As lâmpadas de LED, por exemplo, gastam 50% a menos que as lâmpadas fluorescentes, portanto fazer a troca pode ser um bom começo para quem precisa economizar.”Uma lâmpada de LED gasta, em média, 50% menos energia do que a lâmpada fluorescente e 80% menos quando comparada com lâmpada incandescente de filamento, iluminando de forma equivalente. Para comparar, se uma residência possuir seis lâmpadas que funcionam cinco horas todo dia, ela gastará por mês R$ 8,48 se as lâmpadas forem incandescentes, R$ 2,12 se as lâmpadas forem fluorescentes, e apenas R$ 1,13 se as lâmpadas forem de LED”, explica o engenheiro eletricista Francisco Segundo.

Ar condicionado

Mas o grande vilão mesmo nessa época de calor é o split. Só para você ter uma ideia, uma hora com ar condicionado ligado custa cerca de 75 centavos. Parece pouco, mas significa pagar R$ 6 por apenas uma noite e aproximadamente R$ 180 por mês.

“Dos eletrodomésticos típicos na residência das famílias, o ar condicionado sempre se destaca como um dos maiores consumidores de energia. Devido a isso, o seu uso deve ser consciente e racional. Quanto menos tempo o aparelho ficar ligado, menor será o seu custo de energia no final do mês. Ao desligar um split de 12 mil BTUs apenas uma hora mais cedo, a conta fica R$ 22,83 mais barata no mês. Se você usar apenas por quatro horas para resfriar o quarto e depois substituí-lo por um ventilador, a economia será de R$ 83,16”, alerta o engenheiro.

Foto: Letícia Santos / Cidadeverde.com

A alternativa mais viável é programar o split para desligar após algumas horas, depois que o quarto já estiver em uma temperatura mais agradável. Para não ficar no calor, vale ligar o ventilador. Os mais modernos gastam, em média, apenas 7 centavos por hora. Bem diferente do gasto do split, não é mesmo. No final do mês, o custo de todas as noites no ventilador soma pouco mais de R$ 16, bem diferente do que é pago com o ar condicionado.

Mas, para quem não dispensa o uso do ar condicionado, Francisco Segundo dá duas orientações importantes para que o gasto de energia seja menor: não colocá-lo numa temperatura tão baixa e deixá-lo em modo “auto”.

“O ar condicionado gasta energia elétrica para retirar a energia térmica (calor) do ambiente. Assim, quanto mais calor pedimos que o aparelho ‘retire’, maior será o gasto, por isso, deixar a 17°C retira mais calor do que o necessário para deixar em 23°C. Quanto mais frio se escolhe a temperatura, mais energia é gasta para isso. Além disso, o consumidor deve se atentar para as funções do aparelho. Quando o controle está no modo ‘auto’ o ar condicionado reduz a potência do compressor quando a temperatura desejada for atingida”, esclarece o eletricista.

Chuveiro elétrico

Outro grande vilão é o chuveiro elétrico. Evitar a água gelada nas primeiras horas da manhã custa 9 centavos por minuto. Se uma família usa meia hora de chuveiro elétrico, gasta quase R$ 3 por dia. No final do mês, são R$ 77,85 centavos a mais na conta.

No caso do ferro elétrico temos uma curiosidade. O ferro a seco, aquele mais simples, gasta 99 centavos por hora de uso, em média. O ferro a vapor, que é mais sofisticado, gasta R$ 1,13. Outro item muito usado é o secador de cabelo. Dez minutinhos diários são R$ 5 a mais no final do mês. Esses valores parecem irrisórios, mas quando você soma com todos os outros percebe que a conta não é tão pequena quanto aparenta ser.

Ter consciência do consumo é o primeiro passo para conseguir economizar. E é por isso que a Coluna Economia & Negócios disponibiliza abaixo uma tabela na qual é possível você ajustar os dados para chegar o mais perto possível da sua realidade de consumo.

 

 

*Simulações feitas com a potência média de cada equipamento. Para cálculos exatos, deve-se verificar a potência específica do aparelho analisado. Fonte: Site oficial da Eletrobras, página do Centro Brasileiro de Informação de Eficiência Energética (http://twixar.me/bc8n).

O quadro Economia Fácil será exibido todas as quintas-feiras, no Notícia da Manhã, que vai ao ar de 7h às 8h.

cidade verde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *