Família de universitária morta paga R$ 10 mil para piauiense que ajudou prender suspeito

Os familiares da universitária Danielle Oliveira, que foi estuprada e morta em Pedra Branca (CE), pagaram R$ 10 mil ao agricultor João Elias, da cidade de Buriti dos Montes, no Piauí, que ajudou a polícia a prender José Pereira da Costa, conhecido como Zé do Valério, suspeito de ter cometido o crime. As informações são do G1.

O pagamento foi uma forma de gratidão, tendo em vista que o suspeito estava foragido desde abril.

A mãe de Danielle disse que toda a família ajudou a recompensar o agricultor. Ainda emocionada, afirmou que Zé Valério é um monstro e que o agricultor foi muito corajoso.

Zé Valério
Zé Valério 

O piauiense João Elias tinha ido deixar as ovelhas em um local para elas se alimentarem, quando se deparou com Zé do Valério. O indivíduo estava armado, porém não atentou contra a vida do cidadão, pelo contrário, entregou a arma e pediu comida.

Agricultou acionou a polícia
Agricultou acionou a polícia    Reprodução G1

O senhor João Elias voltou em casa para pegar comida e colocou dois comprimidos Diazepam dentro da refeição, fazendo com que Zé do Valério caísse em um sono profundo após se alimentar.

De imediato, ao verificar que o indivíduo estava dormindo, o morador acionou a polícia do Estado do Ceará que foi até o local e efetuou a prisão. Zé do Valério foi levado para Delegacia Regional de Crateús e em seguida transferido para presídio em Fortaleza (CE).

Sobre o crime
Danielle desapareceu no dia 24 de abriu e um dia depois foi encontrada morta em um sítio perto ao da sua família. O corpo estava sem roupas e com um ferimento no olho. A jovem foi estuprada antes de ser morta e Zé Valéria já havia trabalhado no sítio da família.

Danielle
Danielle 

g1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *