Movimento Empreender do Piauí discute projeto que visa profissionalizar o turismo

O Movimento Empreender do Piauí (MOVE), com a proposta de viabilizar economicamente o desenvolvimento do turismo profissional, discute a elaboração de projeto turístico que visa abranger os próximos 30 anos. A ideia é contemplar e valorizar todas as potencialidades do Estado, ampliando e fortalecendo o mercado do turismo na região.

Arthur Feitosa, presidente da MOVE, salienta que as regiões do Piauí têm grande potencial para atrair turistas. “Nosso projeto é revitalizar o turismo de negócio. Teresina já foi uma capital conhecida nacionalmente pela realização de seminários na área de Engenharia, Medicina e Direito, por exemplo. Hoje não se faz mais porque não temos nosso Centro de Convenções”, explica.

Segundo Arthur, o projeto que o MOVE está desenvolvendo contempla a barragem do Rio do Parnaíba, criando um grande lago artificial para melhorar o clima da região, estimulando a indústria da construção civil ao redor do lago. “No lago podemos criar campeonatos locais, nacionais e internacionais náuticos, como canoagem, lancha rápida e outros”, esclarece.

Além da barragem do rio Parnaíba, vai ser criado uma lâmina d’água entre Floriano e Teresina, com o intuito de resgatar o projeto de maratona aquática Floriano x Teresina. O presidente Arthur esclarece que é um evento que pode atrair turistas locais, nacionais e até internacional para o Estado.

O projeto em desenvolvimento vai ser divulgado por meio de revista eletrônica com muita ilustração, sendo apresentado ao Governo do Estado, Sebrae e demais parceiros que podem trazer negócios para o Piauí. “Queremos o documento em mãos para apresentar nas férias e mandar para o mundo todo se pudermos. Nosso interesse é futuramente fazer uma feira de oportunidade de negócios. Esse documento é uma ação concreta do MOVE para mostrar para os empreendedores as oportunidades daqui”, destaca Arthur Feitosa.

O MOVE tem técnicos renomados, qualificados na área, que ajudam a desenvolver o projeto. Além de Teresina e Parnaíba, a ideia é auxiliar no desenvolvimento do turismo em todo o Estado. Sete Cidades, Pedro II (com o Festival de Inverno), Castelo do Piauí, Amarantes e São Raimundo Nonato possuem muitas riquezas e que podem profissionalizar o turismo no Estado.

Fonte: Com informações da assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *