Najila zomba Neymar após ser indiciada: ‘Igual no futebol: driblando e caindo

“Ele está trabalhando igual no futebol: driblando e caindo”. A declaração irônica foi feita nesta quarta-feira (11/09) pela modelo Najila Trindade após prestar depoimento sobre o caso em que acusa o jogador Neymar de divulgar imagens íntimas dela na internet. As informações são do Metrópoles. 

Indiciada pela Polícia Civil de São Paulo por fraude processual, denúncia caluniosa e extorsão, no processo em que acusa Neymar de estupro, durante encontro em Paris, no mês de maio, Najila manteve as denúncias contra o jogador logo após deixar a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), na zona norte do Rio de Janeiro.

O depoimento à polícia nesta quarta (11/09) durou cerca de 40 minutos. Najila respondeu a perguntas como: se era ela a pessoa nas fotos divulgadas por Neymar; se ela autorizou que as imagens e as conversas fossem divulgadas por outra pessoa; se era ela a pessoa conversando com o jogador; e como ficou sabendo do vazamento dos diálogos.

“Minha vida está devastada. Quem comete um crime público é bem capaz de cometer um crime privado. Já conseguiram provar que eu não fui violentada nem nada, mas não conseguiram indiciar ele por esse crime que ele fez”, afirmou Najila.

O processo em que acusa Neymar de divulgar suas fotos íntimas diz respeito a um vídeo publicado pelo jogador da Seleção Brasileira no Instagram.

Na ocasião, para se defender da acusação de estupro, o atacante mostrou trechos da conversa com a modelo e também fotos do encontro. Já quando prestou depoimento no Rio, o atleta afirmou que um integrante de seu estafe e um técnico em informática haviam divulgado o material.

Relembre o caso
Najila Trindade relatou à Justiça que teria sido estuprada e agredida por Neymar em 15 de maio – no entanto, o boletim de ocorrência foi feito em 31/05/2019, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) em Santo Amaro (SP).

A jovem alegou que estava emocionalmente abalada e, por isso, teve medo de registrar o caso na França, onde teria ocorrido o crime.

A modelo contou que conheceu Neymar por meio do Instagram e que os dois começaram a trocar mensagens. No dia 12 de maio, um assessor do atleta, identificado como “Gallo”, entrou em contato com Najila para falar das passagens referentes à viagem da jovem a Paris, com embarque no dia 14 de maio.

A estudante chegou à capital da França no dia seguinte e ficou hospedada em um hotel de luxo, no qual o jogador teria chegado por volta das 20h, com sinais de embriaguez.

De acordo com o relato da modelo, houve troca de carícias entre os dois, porém Neymar teria se tornado agressivo e usado a força para fazer sexo com Najila. No dia 17 de maio, a a jovem retornou ao Brasil.

Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *