Quatro drones são interceptados em oito dias nas penitenciárias

Só nestes primeiros oito dias de julho foram registradas quatro tentativas frustradas de introduzir produtos ilícitos em penitenciárias de Mato Grosso utilizando drones. Os casos ocorreram nas Penitenciárias Major PM Eldo Sá Corrêa (Mata Grande), em Rondonópolis (215 km ao Sul de Cuiabá) e na Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá. As informações são do O Livre. 

A ocorrência mais recente foi registrada nesta quinta-feira (08/07), quando policiais penais da Mata Grande apreenderam um drone e detiveram o suspeito da ação.

Os agentes avistaram o drone sobrevoando em direção à unidade penal. De imediato, uma equipe saiu em diligência na região da penitenciária e avistou um veículo Gol estacionado. Foi realizada a abordagem e uma revista no automóvel. Com o condutor, foi encontrada uma porção de substância análoga à maconha. O suspeito foi autuado em flagrante.

Já no pátio interno da unidade, foi avistado e apreendido o drone. Com ele, haviam três aparelhos celulares e 10 chips.

Esta não é a primeira apreensão realizada em menos de uma semana pelos policiais. Na segunda-feira (5), outro drone foi apreendido, por volta das 12h30, tentando invadir a unidade.

Os agentes, ao interceptar o aparelho, encontraram acoplados dois celulares, um carregador e um cabo USB.

Já na Penitenciária Central do Estado, foi apreendido, por volta das 12h desta quarta-feira (7), um drone que tentava transportar dois celulares, três carregadores, um fone de ouvido, quatro chips e um cabo USB.

Na sexta-feira passada (2), foi apreendido outro drone, que continha dois pacotes carregados com celulares e baterias.

Materiais lançados pelo muro

Além dos drones, outros artifícios são utilizados, como o lançamento de produtos pelo muro das unidades prisionais.

Policiais penais apreenderam, na manhã desta quinta-feira (8), dois pacotes lançados pelo muro da Mata Grande, em Rondonópolis. Dentro deles havia oito celulares, oito carregadores, dois fones de ouvido, uma bateria e uma porção análoga à maconha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *