Semar deve retirar parte dos aguapés do Poti até o final do mês

O extenso tapete de aguapés que flutua sobre o trecho do Rio Poti em Teresina chama a atenção para a qualidade do afluente.

Esta semana, a secretária estadual de Meio Ambiente, Sádia Castro, reforçou que uma operação da secretaria em parceria com outros órgãos vai arrastar parte dos aguapés até o Parnaíba ainda em 2019.

“Estamos trabalhando em conjunto com outros órgãos e vendo a possibilidade de retirarmos parte dos aguapés, levá-los até o Parnaíba. Não há como tirar tudo porque, primeiro, são toneladas da planta, e segundo, ele também absorve material orgânico que vem dos esgotos despejados no rio”, explicou a gestora.

Foto: Valmir Macêdo/Cidadeverde.com

De acordo com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Semar), o último planejamento de ação contra o crescimento desordenado da planta é de 2007 e que por isso uma nova intervenção está sendo analisada.

Especialista apontam que a longo prazo é preciso aumentar a rede de captação e tratamento de esgoto na cidade.

A Águas de Teresina, empresa concessionária responsável pelo esgotamento sanitário da cidade, informou que em um ano o volume de tratamento de esgoto subiu de 19% para 31% e que o índice de captação deverá aumentar nos próximos anos.

Bolsa defeso

Sobre a possibilidade de pagamento do seguro-defeso aos pescadores artesanais do rio, como ocorreu com os afetados pelo vazamento de óleo no litoral do Nordeste, Sádia Castro disse que “por enquanto não foi detectada nenhuma mortandade de peixes” e que “nenhuma associação, por enquanto, deu entrada nesse sentido”.

Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidadeverde.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *