Umidade do ar já registra níveis baixos no Piauí

Já passamos da metade do mês de julho e a temperatura já começou a aumentar no Piauí. O segundo semestre do ano, em seus primeiros meses, já mostram a prévia do B-R-O BRÓ, com umidade do ar abaixo de 30%.

Essa baixa pode provocar uma sensação de desconforto, que a maioria das pessoas com problemas respiratórios e dermatológicos sentem com mais intensidade. Mas ela prejudica a todos.

De acordo com a  Organização Mundial de Saúde (OMS), o nível ideal de umidade do ar para o organismo humano gira entre 40% e 70%. Quando a taxa cai para 30% é considerada uma situação de alerta e prejuízos para a saúde se tornam mais evidentes.

O climatologista Werton Costa explica que  essa condição é típica da estação. “A umidade está mais afastada para a região litorânea e o que acontece é que essas áreas vizinhas a Bahia, Tocantins e Pernambuco, que são as áreas mais afastadas do extremo sul e que estão mais distantes do mar,  tem uma tendência de baixa umidade, naturalmente durante esse período, porque elas têm poucas coberturas de nuvens”, disse.

Diante do fim da estação chuvosa, há essa tendência de elevação da temperatura e a umidade do ar que vai estar relativamente mais baixa.

Segundo Werton, não há uma precisão sobre quais municípios devem ser atingidos. “A frente entra pela Bahia, penetra no sertão baiano e vai distribuindo umidade por onde passa. Então, o que atingir o Piauí vai ser uma sobra. Pode provocar só uma nebulosidade, um aumento de nuvens ou pode  provocar pancadas isoladas porque a frente fria não se tem uma precisão a não ser acompanhá-la diariamente”, garante.

Fonte: Meio Norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *