Universitários são prejudicados no Piauí após conselho não reconhecer diplomas

Ministério Público do Piauí, através da promotoria de justiça de Cocal, instaurou investigação preliminar para apurar denúncia de alunos contra o Centro  Universitário INTA (UNINTA).

Vários alunos informaram à promotoria que concluíram o curso de Licenciatura em Educação Física, mas os diplomas expedidos pela instituição de ensino não foram reconhecidos pelo Conselho Regional de Educação Física do Piauí (CREF15-PI), causando danos irreparáveis aos alunos.

“A imediata intervenção do órgão de proteção aos direitos do consumidor faz-se mister, haja vista os danos suportados pelos alunos/consumidores, pela frustração de não terem reconhecido o curso de ensino superior pelo respectivo conselho de classe”, cita a portaria.

A gravidade da representação ora investigada, em especial, quanto ao não reconhecimento de curso superior pelo órgão federal competente e pelo respectivo conselho de classe, faz-se necessário o auxílio do PROCON/MP-PI, para conhecimento e providências que entender pertinentes.

O promotor Francisco Túlio Ciarlini Mendes determinou uma série de ações para apuração do caso.

180

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *