Wellington pede que Congresso aprove Lei do Abuso de Autoridade

O governador Wellington Dias (PT) pediu que o Congresso Nacional aprove a Lei de Abuso de Autoridade. Segundo ele, as desconfianças que recaem sobre membros do Judiciário prejudicam a democracia do país. O governador defende que a votação da lei deve entrar como pauta prioritária no Congresso Nacional.

“Chamamos atenção para a importância de zelar pela democracia. Quando uma instituição que é para trabalhar com base na Constituição, na lei, começa a ter outros interesses, passa a ser um gol contra a democracia. Pedimos ao Congresso Nacional a aprovação da lei que trata do abuso de autoridade. Claramente temos isso, por parte de algumas autoridades. São poucas, mas têm um efeito muito grande os abusos cometidos. Temos ainda uma preocupação também sobre a necessidade de investigar os casos específicos, tanto em relação ao Judiciário quanto em relação ao Ministério Público. Se não, começaremos a quebrar a confiança da sociedade no Judiciário”, afirmou.

Wellington Dias defendeu a Lava Jato. Ele diz que a operação da Polícia Federal é importante, mas crítica os excessos.

“Manifestação é próprio da democracia. Avalio que também cresce no Brasil uma compreensão de que a Lava Jato tem sua importância no combate à corrupção, mas estamos atentos e temos que ter o cuidado de que não se tire proveito de uma ação que tem apoio da sociedade como o combate à corrupção para outros usos e interesses, como cada vez mais é revelado “, destacou.

Os governadores irão se reunir hoje em Brasília. No encontro, uma das pautas prioritárias será o pacto federativo.

“Tivemos, neste final de semana, um diálogo entre os governadores e presidentes da Câmara e do Senado e marcarmos para hoje, em Brasília, tratarmos de alguns temas importantes no chamado pacto federativo. Estamos já na fase do Congresso Nacional entrar de recesso. Temos algumas matérias que precisam de acordo e entendimento para votar. Uma delas é o pacto federativo “, disse.

Foto: Roberta Aline / Cidadeverde.com

Nesta manhã, o governador participou da inauguração de ala na Materinadade Evangelina Rosa para implantação do programa Cangurur. “O nosso objetivo é  reduzir mortalidade de crianças e mães. O trabalho é feito em todo o Estado. Estamos levando para todas as regiões do Estado. Isso vai desafogar o atendimento da maternidade. Entregamos um centro. Vai ser uma estrutura improvisada, mas a solução vai ser a nova maternidade. É uma unidade moderna e bem equipada”, destacou.

Lídia Brito
redacao@cidadeverde.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *