Bolsonaro diz que não vai congelar preço de combustíveis na canetada

presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta (8) que não vai congelar os preços de combustíveis, um dos principais fatores que pressionam a inflação, e que não tem poder sobre a Petrobras. A estatal anunciou nesta sexta um reajuste de 7,2% no preço da gasolina e do gás de cozinha.

“Reclamam no Brasil aumento de preço de mantimentos, combustível, ninguém faz isso porque quer. Eu não tenho poder sobre a Petrobras. Eu não vou na canetada congelar o preço do combustível, muitos querem. Nós já tivemos uma experiência de congelamento no passado”, afirmou durante discurso na 1ª Feira Brasileira de Nióbio, em Campinas (SP).

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou nesta sexta que o IPCA (inflação oficial do país) alcançou 1,16% em setembro, maior alta para o mês desde o Plano Real. Com a forte elevação, o indicador quebrou a barreira simbólica dos dois dígitos no acumulado de 12 meses. Nesse intervalo, a alta chegou a 10,25%.

Sobre a alta recente dos preços, Bolsonaro afirmou que “ninguém faz isso [aumenta os valores] porque quer”.

O presidente voltou a dizer que pode ocorrer em breve um desabastecimento no país por falta de fertilizantes, afirmação já feita durante evento no Palácio do Planalto nesta quinta (7).

Ele também repetiu que o Brasil é um dos países cuja economia menos sofreu durante a pandemia e disse ter sido “alijado de ter um plano de combate, pois esse poder foi dado aos governadores e prefeitos”.

Bolsonaro ainda atacou a CPI da Covid, que chamou de “circo”. Nesta semana, o relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL) disse que o presidente “deve ser indiciado pela comissão.”

Acompanharam o presidente nesta sexta os ministros Marcos Pontes (Ciências, da Tecnologia e Inovação), Milton Ribeiro (Educação), Braga Neto (Defesa) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria Geral da Presidência), além de aliados, como os deputados Carla Zambelli (PSL-SP) e Hélio Negão (PSL-RJ). A comitiva fez um tour pelo complexo, o que incluiu uma visita ao acelerador de partículas Sirius.

Fonte: Folhapress

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *