Comandante defende mudanças na legislação e anuncia compra de folgas de policiais

Ao comentar a onda de crimes registrada em Teresina nos últimos dias, o comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, saiu em defesa da corporação e defendeu mudanças na legislação penal brasileira. Segundo ele, a PM trabalha diariamente para prender os criminosos que atuam na capital, que, em sua maioria, são os mesmos que deixam o sistema prisional antes do efetivo cumprimento das penas.
“Eles entram se saem rapidamente do sistema prisional, e às vezes saem do mesmo jeito ou pior, voltam para as ruas e mais uma vez cometem crimes. Eles vivem do crime, são profissionais do crime. As polícias continuam prendendo. Esse é o nosso papel todo dia. Infelizmente, essa questão da nossa legislação tem que ser revista em algum momento, porque é com muita facilidade que esse pessoal entra e sai do sistema prisional”, disse o comandante.
Sobre as estratégias de combate à violência na capital, Lindomar Castilho anunciou que em setembro haverá a ampliação da compra de folgas dos policiais militares, para fortalecer o policiamento ostensivo.
“Temos uma estratégia de reforçar esse policiamento através de operações planejadas, com os policiais nas folgas. O governo do estado tem destinado um recurso substancial para a PM, para aplicar nesse sentido. O governador ampliou ainda mais esse recurso e vamos ter condição de, a partir de setembro, ter um contingente maior da PM nas ruas”, destacou.
Déficit 
O comandante ainda reconheceu que há um déficit de efetivo na Polícia Militar do Piauí atualmente. Segundo ele, o problema vai ser amenizado após a conclusão do concurso público, que terá mil vagas para o cargo de soldado.
“Existe o déficit sim. O governo reconhece isso, sabe que tem que repor esse contingente. Além do efetivo, é preciso que a gente tenha a condição de estar otimizando esse policiamento. Hoje, os policiais que saem formados já não vão mais para órgãos, com iam anteriormente. Já temos isso regulamentado. Os que estão, vamos, paulatinamente, substituindo pelos policiais do núcleo da reserva”, afirmou Lindomar Castilho.
Natanael Souza
redacao@cidadeverde.com 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *