Mesmo abaixo da média, pesquisa mostra início de recuperação da indústria piauiense, afirma FIEPI

0
136

A Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI) divulgou nesta sexta-feira (31/07) resultado de pesquisa realizadas com industriais nos quatro meses de 2020, que correspondem ao período da pandemia do novo coronavírus. Todos os indicadores revelam uma tendência de recuperação.

Apesar da amostra ter um número razoável de indústrias, o volume das empresas em funcionamento nos meses de março a junho permaneceu reduzido. As medidas restritivas dos Governos estadual e Municipal só permitiram no período o funcionamento de atividades essenciais (saúde, segurança e abastecimento) para a contenção da pandemia decorrente da Covid-19.

De acordo com a pesquisa embora em Teresina e na maioria dos municípios tenham permanecido os protocolos de restrição já se percebe uma leve melhora nos indicadores da indústria. A estabilidade do volume de produção em comparação com o mês anterior, que era de 11,5% em março e 14% em abril, passou de 21,7% em maio para 36,1% em junho.

O nível de utilização da capacidade instalada em relação ao usual também teve aumento significativo no último mês passando de 23,3% em maio para 32,8% em junho. O nível de emprego, mesmo com percentual de queda ainda significativo (27,9%) teve sua estabilidade mantida em 60,7% em junho.

Fonte: FIEPI
Fonte: FIEPI

Este cenário embora com resultados muito abaixo da média dos meses anteriores à pandemia mostra que o setor está tentando retomar a sua normalidade.

“Se observarmos as perspectivas para os próximos 6 meses o indicador de Demanda por Produtos que previa aumento de 25% em maio passou para 44,3% em junho e as compras de matéria prima também tiveram um acréscimo percentual no aumento de 20% para 36,1% no mesmo período. Até mesmo a perspectiva de aumento no número de empregados demonstrou um certo otimismo passando de 8,3% em maio para 13,1% em junho”, explica o diretor de Assuntos Econômicos da FIEPI, Freitas Neto.

Fonte: FIEPI

oito meia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here