Motorista flagra redemoinho de poeira e vídeo viraliza; saiba como fenômeno se forma

Um motorista se surpreendeu ao passar nesta quinta-feira, 7, por uma estrada do município do Crato, no Cariri, e flagrar um redemoinho de poeira. Conhecido como “dust devil“, o fenômeno lembra remotamente as nuvens de areia vistas em São Paulo, mas não tem a mesma proporção e, no Ceará, acontece com frequência. Informações são da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

O vídeo gravado pelo motorista foi publicado na conta que a Funceme mantém no Twitter. Nas imagens, é possível ver uma enorme quantidade de areia “rodopiando” pelo ar, impressionando pela altura que consegue chegar. A formação ocorre em meio a um terreno onde visivelmente não há casas.

Veja vídeo:

“Saci? Nuvem de poeira? Não! Trata-se de um “dust devil”, um ridimuim que se forma quando ar quente, bem localizado, sobe de forma rápida, ganhando rotação e absorvendo, pela diminuição da pressão, o que está ao redor, principalmente poeira”, escreveu Funceme, explicando a formação do fenômeno.

Nos comentários da postagem, seguidores afirmaram já terem presenciados um evento parecido. Uma moradora de Altaneira, na microrregião de Caririaçu, por exemplo, mostrou um vídeo que registrava a formação do fenômeno. “Olha aí, funceme. também vi um desse lá em Altaneira”, escreveu ela.

Evento ocorre com frequência

Em entrevista dada anteriormente ao O POVO, a gerente de Meteorologia da Funceme, Meiry Sakamoto, informou que o “demônio de areia”, como evento é chamado em português, ocorre com certa frequência em áreas do Ceará. Há cerca de três semanas, por exemplo, ele foi observado em Sobral.

Ainda segundo representante, o evento é decorrente de uma ventania mais intensa, que propicia a subida rápida e a rotação do ar, conforme explicou Funceme no Twitter. Meiry também descartou a possibilidade de que o Ceará chegue a registrar tempestades de areia como as observadas no Sudeste desde setembro.

Fonte: O POVO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *