Óbitos por covid-19 aumentam 523% no Piauí em apenas um mês

0
193

O Piauí registrou um aumento de 523% no número de mortes por covid-19 em apenas um mês. No dia 14 de maio, segundo boletim da Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi), o estado contabilizou 60 óbitos. Exatos 30 dias depois, em 14 de junho, o número era cinco vezes maior, totalizando 374 mortes. A média é de 12,4 óbitos por dia.

Nesta segunda-feira (15), o governador Wellington Dias divulgou mais uma pesquisa onde ficou constatado o aumento da taxa de transmissibilidade da doença. O índice, que já foi de 0.9 subiu para 1. 3. A estimativa é de 134 mil pessoas infectadas. A pesquisa do Instituto Amostragem foi realizada de 10 a 13 de junho. Por conta disso, o governador decidiu não autorizar a retomada de novas atividades econômicas.

Casos confirmados

No dia 14 de maio, o Piauí tinha 1.905 pessoas contaminadas com o novo coronavírus, segundo os dados oficiais divulgados pela Sesapi. Um mês depois esse número saltou para 10.357 casos. O aumento é de 443% em 30 dias. A média nesse período foi de 345 testes positivos por dia para a covid-19.

“Tivemos um crescimento de infectados e índice de  transmissibilidade, adoecimento, agravamento e número de mortes. Temos uma situação em que havia uma meta de leitos de UTI, mas não foi alcançada. Isso nos coloca na posição de não avançar com as medidas”, destacou o governador ao apresentar os números da pesquisa.

O crescimento de casos se reflete diretamente na ocupação de leitos nos hospitais. O monitoramento da Sesapi mostra, por exemplo, que os leitos com respiradores já estão 61% ocupados. São 400 no total, sendo que só 156 estão livres.

Foto: Cidadeverde.com

Ainda de acordo com o monitoramento, nas UTIs do estado a ocupação é de 68,1%. São 342 leitos, sendo 223 com pacientes e 109 livres. A ocupação em Teresina dos leitos é 75,1%. Só restam 57 livres, de um total de 229.

Isolamento social

O governador mostrou ainda projeções feitas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O relatório apontou que o distanciamento social no estado caiu para 48% em relação aos últimos dados e a reprodutibilidade de infecção encontra-se em 1,3, ainda fora do ideal, implicando que a epidemia está em fase ascendente.

“No último final de semana, não obtivemos uma boa taxa de isolamento e isso é grave, pois estamos tendo um crescimento no número de óbitos, exigindo uma atenção maior, já que temos um problema nas condições para implantação de novos leitos e na contratação de novos profissionais. Isso nos impõe ainda a necessidade de um diálogo para encontrar uma solução e evitar o colapso”, ressaltou Wellington Dias.

Cidade verde

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here