PATOS l Grupo é preso por ligações clandestinas na adutora Poço de Marruá: local abastece 4 cidades

A Agespisa teve que recorrer novamente à força policial para combater o roubo de água. Desta vez, a operação de retirada de ligações clandestinas ocorreu na adutora Poço de Marruá, que abastece as cidades de Patos do Piauí, Jacobina do Piauí, Curral Novo do Piauí, Simões, Caridade do Piauí e povoado Ingazeira, estendendo-se por cerca de 70 quilômetros.

Sob a coordenação da Gerência de Picos, a operação teve início na última segunda-feira, 04. Quatro pessoas foram presas em flagrante e encaminhadas à delegacia de polícia de Simões. Ao todo, foram eliminados oito desvios de grande porte em tubulações de 25 e 32 mm. As ligações clandestinas foram detectadas diretamente na adutora, em ventosas e registros.

A água desviada estava sendo utilizada para criação de peixes, irrigação de plantações, construções, abastecimento de reservatórios, dentre outras funções.

“Estamos muito satisfeitos com os resultados da força-tarefa. Após o trabalho de varredura ao longo da adutora, a água está chegando aos locais prejudicados. Cerca de 40% da água destinada a Curral Novo, por exemplo, estava sendo desviada, deixando os moradores desabastecidos”, informa o gerente da Unidade de Negócios de Picos, Francisco das Chagas Ferreira.

A Agespisa está monitorando a distribuição de água nas cidades atendidas pela adutora Poço de Marruá e tem constatado a regularização do abastecimento.

Sempre com apoio de forças policiais, o trabalho de combate ao roubo de água nas adutoras que cortam o semiárido piauiense é realizado com frequência. Em setembro, uma operação na adutora de Piaus eliminou doze desvios de água. Cinco pessoas foram detidas.

Fonte: Agespisa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *