Pedreiro acaba morto após ser baleado por policiais rodoviários em Picos

0
219

O pedreiro Joilson Pereira, de 39 anos, veio a óbito na manhã de ontem, quarta-feira, 03 de junho, após desobedecer a ordem de parada da Polícia Rodoviária Federal (PRF), por volta das 22h30 da terça-feira, 02, no bairro Bomba.

De acordo com a esposa da vítima, Maria Raimunda de Lima, seu esposo seguia na contramão por uma das vias laterais da BR 316, estava sem capacete e havia bebido, quando se deparou com a viatura policial, que deu ordem de parada. Assustado, Joilson desobedeceu às ordens dos policiais e em seguida foi atingido por dois disparos de arma de fogo.

Ainda segundo Maria Raimunda, os policiais pararam uma ambulância que estava passando pelo local para que levasse o pedreiro até o Hospital Regional Justino Luz.

“No hospital ele me disse ‘Raimunda fizeram isso na covardia, me deram dois tiros’. Não justifica atirar a queima roupa, porque ele não parou. A moto está em dia. Meu marido era um homem trabalhador, não parava nem aos domingos, trabalhava dia e noite”, declarou Raimunda.

A vítima veio a óbito por volta das 10 horas da manhã. Seu corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) em Floriano. O Portal Picos 40 Graus teve acesso ao laudo cadavérico, que aponta que a causa da morte foi lesão por arma de fogo e aponta as circunstâncias da morte como homicídio.

O sobrinho da vítima Ítalo Marcos Pereira, relatou ao portal que seu tio era conhecido por ser uma pessoa de bem. “Ninguém tinha o que dizer do meu tio. Recebemos a notícia de forma triste e inacreditável, acredito que atiraram em meu tio por preconceito, por ele ser negro”, relatou inconformado o sobrinho da vítima.

Francisco Edvan trabalhava com Jonilson na área da construção civil há um bom tempo, esteve no hospital e prestou Boletim de Ocorrências. “Fiquei sabendo que ele estava no hospital com uma perfuração, mas não sabia se era tiro ou faca. Deixei ele no Regional com a esposa, fui atrás da moto dele e soube que a PRF havia atirado nele, topei com a viatura indo pra delegacia e fui também. O policial me disse que o disparo havia sido acidental e não relatou que havia sido dois”, disse Edvan.

O amigo contou como aconteceram os fatos. “Ele seguia na lateral direita da BR, sentido Teresina, quando se deparou com a via interditada, fez o retorno pela contramão e se deparou com a viatura da PRF. “Não sabemos se ele foi baleado antes ou depois da viatura”, conta. O corpo do pedreiro está sendo velado em sua residência no bairro Paroquial e será sepultado logo mais à tarde.

O Picos 40 Graus buscou o setor de Comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), chefiado pelo inspetor Alexsandro, que emitiu a seguinte nota:

Nota à imprensa

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lamenta o desfecho da ocorrência policial registrada na noite desta terça-feira (02), na BR-316, em Picos/PI, que resultou no óbito do condutor da motocicleta envolvida na ação.

A Polícia Rodoviária Federal informa que as circunstâncias e procedimentos adotados na ação policial serão apuradas pelo órgão e reafirma seu zelo na proteção da vida de toda sociedade, nela incluída seus agentes. A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Federal, em Teresina/PI.

picos 40 graus

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here