PRF prende na BR-316 integrante de quadrilha interestadual de assalto a carga

0
194

A Polícia Rodoviária Federal recuperou, na tarde desta segunda-feira (29/06), uma carreta que havia sido tomada de assalto na madrugada do mesmo dia na cidade de Parnamirim/PE. A ação foi desencadeada quando os policiais receberam a informação que o veículo de carga havia perdido o sinal do rastreador e realizaram a fiscalização na rodovia BR-316 no município de Valença do Piauí/PI.

Os policiais abordaram um veículo de carga que era conduzido por um homem de 34 anos. Foi iniciada a verificação documental e detectaram que a CNH apresentada possuía indícios de falsificação quanto à sua categoria. Além disso, os policiais encontraram no interior da cabine 12 unidades de anfetaminas.

Caminhão roubado em Pernambuco (PRF/Divulgação)

Foi verificado também que o veículo tinha sinais de arrombamento e que sua carga, no valor de quase meio milhão de reais, havia sido subtraída. Indagado pelos policiais sobre o paradeiro do proprietário da carreta, o homem entrou diversas vezes em contradição e também não informou de maneira convincente qual sua origem e destino, bem como o motivo da viagem.

O condutor informou que recebeu o veículo daquela forma em Ouricuri/PE e que receberia a quantia de R$ 5 mil para deixar na cidade de Teresina.

Ao fazer as devidas pesquisas, os policiais detectaram que o homem responde processos por apropriação indébita, estelionato, associação criminosa, uso de documento falso, roubo de cargas majorado, sequestro, cárcere privado, formação de quadrilha e porte ilegal de arma de fogo.

Há informações que o homem pertence a uma organização criminosa de assalto a cargas atuando nos estados do Piauí, Maranhão e Pernambuco e é considerado de alta periculosidade.

Como há informações que a carga foi roubada no estado de Pernambuco, policiais rodoviários federais daquele estado iniciaram diligências no sentido de localizar a carga e o caminhoneiro que ainda encontra-se desaparecido.

oito meia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui