Vaticano expulsa padre acusado de manter relacionamento amoroso com fiel

Vaticano determinou a expulsão do padre Alcindo Saraiva Martins, 32 anos, acusado de manter um relacionamento amoroso com uma fiel no município de Campo Maior ( a 78 km de Teresina).

Em julho do ano passado, a Diocese de Campo Maior recebeu a denúncia e afastou o padre de suas funções. A igreja abriu um processo de investigação em que ouviu a mulher que fez a denúncia, outras pessoas e o padre fez sua defesa do escrito.

Em comunicado em 2020, o bispo Dom Francisco de Assis, de Campo Maior informou que a jovem confirmou que chegou a ficar grávida do sacerdote, mas teve um aborto. Em outro momento, ela negou a gravidez e que teria inventado a história para manter o relacionamento com o padre.

Padre Alcindo Saraiva nasceu no município de São Miguel do Tapuio e cumpriu o sacerdócio por seis anos em Campo Maior. Durante a investigação, o padre evitou falar sobre o assunto e o portal Cidadeverde.com deixa espaço aberto para ele fazer os esclarecimentos.

Após apuração do caso, a Diocese encaminhou todas as provas e contraprovas ao Vaticano. Ontem, a Diocese recebeu a decisão de Roma de expulsar o padre. A partir de hoje, Alcindo Saraiva não pode mais celebrar missas, realizar casamentos, batismo, sacramentos eucarísticos e outras atividades.

A Diocese divulgou um comunicado sobre o caso. Leia aqui

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *